Sunday, December 03, 2006

Lisboa, Teatro Maria Matos





Em outros blogs:
Para guardar
A Naifa
Canções do presente que não cortam com o passado
A Naifa ontem à noite no Maria Matos

11 comments:

Anonymous said...

Maria Matos Dez 1 - Estive lá!
Incrivelmente Avangarde, Obg.
... para a proxima, quem sabe?? no CCB - lá estarei!
JC

adolfo canibal said...

braga ansei-a-vos.

abraço.

maurobindo said...

Dia 1 de Dez, Teatro M.M., concerto memorável, inesquecível...

Guardarei para sempre no consciente aquela bela noite, em que encantaram aquele lugar. Adorei-vos!

Quanto voltam a Lisboa?

Mário said...

Já estão disponíveis as fotos que tirei no Maria Matos:

http://www.flickr.com/photos/retorta/sets/72157594405480661/

Foi um grande concerto, parabéns!

gonn1000 said...

Venham mais :)

Bruna Pereira said...

De facto, eu também estive lá e senti cada linha do que ouvi. Lindo!

:)

OC said...

Mais um grande concerto de uma grande banda nacional. Espero poder ir a mais concertos e espero que voltem a Santarém um dia destes ;)

gajo da fila da frente said...

ainda nao ha post sobre o concerto de ontem em aveiro, por isso deixo aqui o meu comentario: o que voces fizeram em aveiro foi um manifesto em que se lia um grande "vai a merda" a tudo o que é mediano! no fim do concerto apercebi-me que toda uma sala esteve uma hora e meia a fazer amor com voces. So vos posso dar os parabens e agradecer. ( ja agora, e que tal repintarem o "grito" da amalia rodrigues)

Anonymous said...

Outro concerto em Lisboa!!! A Aula Magna é um imperativo!

Alina Sousa said...

Eu estive lá e foi de querer subir ao palco...

Miguel said...

Estes gajos estão muito à frente.
O que eles estão a fazer é inédito, pelo menos com esta qualidade.
Nunca pensei que uma mistura de fado, pop e sons underground soasse tão bem aos meus ouvidos.
A Maria Antónia canta maravilhosamente bem. O Varatojo pode não ser nenhum génio da guitarra mas como é que ele consegue fazer a guitarra portuguesa soar daquela maneira?
João Aguardela sempre gostou muito destas misturas de musica portuguesa com outros estilos, desde os tempos dos Sitiados.